Denúncia

UEPA promove droga chamada “Ayahuasca”em encontro em Belém.

Ayahuasca é uma bebida utilizada pelos índios amazônicos em rituais, que contém as substâncias DMT (n-dimetiltriptamina) e inibidores da monoamina oxidase, drogas que agem no sistema nervoso central provocando visões psicodélicas e euforia.

Extraída da decocção do cipó Banisteriopsis caapi (jagube, mariri etc) e da folha Psychotria viridis (chacrona, rainha etc.), plantas nativas da amazônia, a HOASCA, SANTO DAIME ou VEGETAL, outros nomes que recebe a Ayahuasca, assim como qualquer outra substância alucinógena pode causar distúrbios psiquiátricos permanentes e até matar. (para saber mais clique aqui)

A substância DMT presente na ayahuasca está descrita na lista F2, ( SUBSTÂNCIAS PSICOTRÓPICAS) da ResoluçãoRDC nº 265/8/2/2019 DA ANVISA, que aponta quais as substâncias devem ser tidas como drogas ilícitas para os efeitos da lei 11.343/2006 ( Lei antidrogas). Lá também estão a maconha, a heroína a cocaína, etc

Ocorre que em 2004 o CONAD ( Conselho Nacional da Política sobre Drogas) tendo em vista o direito constitucional à liberdade de crença (art. 5º, VI, CF) elaborou a Resolução nº 4, do CONAD, de 04/11/04, que permite o uso da droga, EXCLUSIVAMENTE dentro dos rituais xamânticos e SOB ALGUMAS CONDIÇÕES.

Dentre elas a proibição do comércio, o uso terapêutico da droga, o turismo, a publicidade e o consumo de ayahuasca com outras drogas ilícitas. O DMT é droga ilícita e quem for pego usando o chá fora dos rituais responderá por crime previsto pela Lei Antidrogas. Além disso o Conad não indica o consumo da substância con­­comitantemente a medicamentos antidepressivos, álcool, drogas ilícitas e para pessoas que tenham algumas doenças mentais como esquizofrenia, psicose e bipolaridade.

Dito isto, a UEPA está promovendo um evento chamado IV Colóquio Internacional Diálogos Sul-Sul e  XVI Seminário do Programa de Pós-Graduação em Educação da Uepa, –Programa de Pós-Graduação em Educação ((PPGED) da Universidade do Estado do Pará (Uepa), juntamente com a School of Languages & Cultures da The University of Queensland (UQ) e a Rede Mover de Pesquisas da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)– que ocorrerá de 20 a 22 de novembro, na Fundação Cultural do Pará (FCP-Centur), em Belém (PA).

Na programação do evento, está a Cerimônia Sagrada Huni Kuin: “Cantos Sagrados da Floresta”, que ocorrerá no dia 23 de novembro, na Ilha de Colares, no sítio Estrela d’Água, conduzida pelo Mapu Huni Kuin e com participação do Cacique Siã Huni Kuin.

O convite divulgado pela UEPA explica do que se trata a cerimônia que faz parte do evento, “O povo Huni Kuin é reconhecido por preservar quase intacta a cultura ancestral, incluindo a riqueza e diversidade dos conhecimentos tradicionais. Durante a cerimônia sagrada, os participantes  se posicionam em círculo, ao redor de uma fogueira. Mapu Huni Kuin dá início à Cerimônia Sagrada com o rapé Huni Kuí. Na cerimônia também é consagrado o Nixi Pae (Ayahuasca), um chá da medicina ancestral, de uso ritual e cerimonial, para a cura do espírito, alma e matéria. O objetivo do ritual é o encontro consigo próprio, para uma compreensão maior da existência na terra, a ligação com o universo e, consequentemente, uma melhor visão do mundo.

Ora, ora, se isto não for “publicidade” e “turismo” , práticas proibidas pelo CONAD, o que mais será?

Resta ainda a pergunta, quem tá bancando “esse chá transcendental” ai???????



,

Etiquetas

2 Comentários

  1. Lamentável matéria como essas em que nem mesmo o Autor assina seu nome. Total descredibilidade. Altamente tendenciosa, induzindo o público a erro e ao preconceito, e desatualizada. Hoje se sabe que o DMT é capaz de restaurar e formar novos neurônios. Universidades como a USP vem trabalhando essas plantas em várias pessoas científicas sérias. Seria muito bom se o Autor dessa matéria tendenciosa se informasse mais a respeito antes de pegar qualquer informação ultrapassada na Web. Provavelmente nunca sequer tomou esta bebida sagrada e milenar.
    Fica o alerta também para os promoventes desse Encontro, que não se deve confiar em mídias inadequadas e despreparadas! Para o sagrado não há convite. Se convidar, é erro fraternal.

    1. O ParaWebNews respeita todas as crenças, inclusive o xamanismo, todavia a matéria foi escrita exclusivamente sob o ponto de vista da legislação pátria, qual seja, a lei antidrogas e as resoluções da ANVISA e do CONAD. No que diz respeito à autoria, basta procurar na aba apropriada que verá que toda matéria tem um responsável editorial. Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar