Esporte

Tivemos a final do campeonato paraense feminino e Helder não divulgou nada como fez com a festa do Flamengo

Hoje o Mangueirão foi palco da final do campeonato paraense de futebol feminino com o Madre Celeste conquistando seu quinto título. A equipe de Ananindeua venceu o Remo por 2 a 1, de virada, na grande decisão, disputada durante a manhã no estádio olímpico do Pará.

O futebol feminino, tão negligenciado e que as autoridades lembram de fazer investimentos somente em época de Copa do Mundo feminina, não teve um evento de divulgação do governador Helder Barbalho e das redes sociais oficiais do governo do Pará.

Situação diferente em relação a final da Libertadores entre Flamengo e River Plate, onde o time carioca sagrou-se campeão das Américas.

Como bem lembrou o jornalista Max Sousa, da Rádio CBN:

A minha indignação não é sobre mistagem, e sim a prioridade e o tratamento diferenciado com a marca de fora.

Na manhã deste domingo (01), tivemos a final do Campeonato Paraense Feminino 2019; Esmac 2 x 1 Remo, no Mangueirão. Mesmo palco do grande evento para assistir o Flamengo. E Sabe quantas vezes o governo chamou o torcedor para a final de hoje? Nenhuma! Sabe qual foi a parceria feita para incentivar o público a assistir o futebol feminino? Pois é…

“Mas, Max, arrecadamos alimento e é isso que importa…”

Ok, a arrecadação de alimento na final da Libertadores foi ótima, isso ninguém pode negar. Várias famílias serão beneficiadas.

Repito, se vocês cobram imparcialidade da imprensa, cobrem tratamento igualitário. Se fez campanha pro Rio, faça uma campanha pro Pará.

Não é por mim! É que as meninas que disputaram esse campeonato, não tem o mesmo incentivo fiscal/moral que o futebol masculino tem todos os anos, há décadas. Não tem Banpará, não tem Funtelpa. Elas só têm apoio do próprio clube (e olhe lá) e o incentivo da família.

Repito, NÃO É POR MIM!

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar