Opinião

Será de graça mesmo?

Ontem o governador Helder Barbalho disse no seu twitter que no próximo domingo, segundo dia de prova do ENEM, os candidatos não pagarão transporte público para se locomover até os locais de prova.

Helder disse que se inspirou em Flávio Dino (PCdoB), governador do Maranhão.

O anúncio foi feito, mas o governador não deu detalhes. Por isso o questionamento: Será de graça mesmo?

Helder Barbalho apenas disse que já entrou em contato com o sindicatos das empresas de ônibus de Belém.

Será que elas aceitaram assim tão fácil? Que não vão querer nada em troca? Será que o governo do estado na verdade vai usar dinheiro público para arcar com as passagens subsidiadas?

E se for essa opção? Quanto será pago pelo governo do Pará para as empresas de ônibus?

Também Helder não disse se haverá filtro. Isto é, só alunos mais pobres irão ter passagem subsidiada ou todos os candidatos, inclusive ricos.

A proposta carece de transparência, carece de mais informações. Por isso tantos questionamentos em um texto.

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar