Contate-nos

Política

Repórter da Época se passa por gay para frequentar curso de psicóloga nora de Bolsonaro e quebra sigilo profissional

Publicado

em

Um repórter da revista Época fingiu ser cliente da psicóloga Heloísa Bolsonaro para produzir uma matéria que revela o método de trabalho da profissional, ao mesmo tempo em que divulga opiniões pessoais da esposa do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Após cinco sessões realizadas no espaço de um mês, a revista publicou uma matéria, que passou a circular nesta sexta-feira, 13 de setembro, na versão digital de Época. A versão impressa começa a ser distribuída neste fim de semana em todo o país.

O repórter trainee João Paulo Saconi só revelou sua identidade ao fim das cinco sessões. Ele ligou para a psicóloga durante esta semana comunicando que havia gravado as sessões e que iria publicar a matéria, em uma flagrante invasão de privacidade profissional e pessoal.

A forma de obtenção das informações seria considerada antiética nos manuais de redação tanto do Brasil quanto do exterior. O que se vê na mídia brasileira, no entanto, é um repetido desprezo pela ética, um vale tudo quando se trata de expor a vida do clã Bolsonaro.

Com informações Terça Livre.

Todos os direitos reservados © 2019 Para Web News.