Opinião

Porto Futuro: Apenas um grande estacionamento

Muito já se falou sobre o tal Porto Futuro na região das docas em Belém e de quanto a obra, milionária, que teria como função ‘revitalizar e integrar a área portuária de Belém à nova realidade urbanística e econômico-social da cidade” tem se mostrado decepcionante. Isto para não dizer brochante mesmo, igual a quando conhecemos alguém somente por foto e a realidade é bem outra.

Ora empurrando com a barriga, ora colocando a culpa no governo federal, ontem, após mais de um ano de atraso e com a obra visivelmente inacabada, o governo do estado resolveu “entregar” a praça do jeito em que estava. Esta deve ser a segunda ou terceira inauguração do local, não sei ao certo. No Círio, por exemplo, apesar de uma suposta inauguração no início de outubro, o espaço voltou a ficar fechado

Chamo de praça, porque essencialmente é o que obra é, apenas uma praça com um grande estacionamento. Um elefante branco bem no centro de Belém, muito longe daquele parque previsto no projeto inicial que serviria, para o governo atual, como foi a “Estação das Docas” para os governos tucanos.

Igual à Estação só mesmo o valor total da obra, a bagatela de R$ 30 milhões de reais.  Nada a se estranhar se pensarmos que a pintura no Monumento da Cabanagem custou aos cofres do estado R$ 1,3 milhões e o “puxadinho” nas Onze Janelas quase 2 milhões. 

Obras com preços faraônicos e qualidade de lojinha de R$1,99, está se tornando uma característica do governo Helder. 

Eduardo Cunha

Eduardo Cunha é o editor chefe do ParaWebNews. É Advogado (UFPA) com especialização em ciências criminais, músico, social media, blogueiro e jornalista, acumulando anos de experiência dos bastidores da política no Estado do Pará.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar