Denúncia

Porto Futuro: a “praça” que custou 30 milhões de reais.

O nome é Porto Futuro, mas nem é porto, pois da forma que está sendo entregue está mais para uma simples praça, e muito menos futuro. A bem da verdade, remonta o que há de mais velho na política, o que seja: obras que custam uma fortuna para o contribuinte; que poderiam ser construídas com pelo menos um terço daquele valor e que na prática, se mostram bastante diferentes do projeto original.

Sabem aquela sensação de quando você conhece uma pessoa e ela é totalmente diferente do perfil que ostenta nas redes sociais? Pois é, o Porto Futuro é isto, brochante. Um elefante branco bem no centro de Belém.

O Projeto que Helder Barbalho, quando ministro da integração, fez questão de divulgar como SEU “iniciativa do Ministério da Integração Nacional “, e que na campanha vangloriava-se como conquista SUA, custou a bagatela de R$ 31,5 milhões do Governo Federal.

Trinta milhões para ele construir uma simples praça, dá pra acreditar?

A obra milionária que teria como função ‘revitalizar e integrar a área portuária de Belém à nova realidade urbanística e econômico-social da cidade” parece servir apenas para passeio de pets.

Já no sofisticado projeto original apresentado, com direito a lago artificial, lounge, área de convivência, praça de alimentação, praça infantil, espaço pet, o espaço seria um novo ponto turístico de Belém.

Um projeto que na campanha era uma obra DE HELDER, com um passe de mágica passou a ser uma obra de responsabilidade DE BOLSONARO. O que era pra ser um ponto turístico que iria reintegrar a área urbana de Belém, virou uma pracinha de cachorros.

Mauro Bonna, barbalhista desde a raiz do cabelo até as unhas dos pés, É um exemplo desta, digamos “mudança de tratamento”. Acompanhe as postagens, datas, e as respectivas mudanças.

Com a visita que o ministro Sérgio Moro fará em Ananindeua no próximo dia 7, fica aqui a nossa sugestão : que tal dá uma esticadinha na “praça” de 30 milhões que Helder chamou de “Porto Futuro”?

Veja o vídeo da obra no projeto original :

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar