Opinião

Por que o filme Coringa desagrada a esquerda e Marighella não?

Não deveria, mas ainda consigo me surpreender com a realidade paralela que setores da esquerda progressista criaram e parecem viver. Nesta bolha quântica e esquizofrênica o politicamente correto é palavra de ordem e cartilha. Não importa o mundo dos fatos, o que importa é o mundo ideológico moldado por eles como descrito em uma distopia digna de George Orwell. Neste mundo invertido mostrar a violência gera violência. Noticiar suicídio gera suicídios; jogos de videogame geram massacres como em Suzano; etc.

A sua mais nova perseguição ideológica está sendo ao filme ganhador do leão de Ouro em Veneza “Coringa” do cineasta Todd Phillips. A tese encampada pela esquerda é que o longa supostamente promoveria a  violência e o chamado comportamento incel.

os “incel” acreditam ser vítimas da sociedade e se sentem no direito de fazer justiça com as próprias mãos ajustando o mundo ao seu redor com base na violência.

A turma da “lacrosfera” chegou a classificar o filme de ” tóxico, irresponsável e perigoso” . Em resposta o diretor Phillips disse “Eu acho que é porque o vitimismo se tornou uma comodidade, acho que isso se tornou uma comodidade já faz um tempo,” e complementou O que me chama a atenção no discurso desse filme é como a extrema esquerda pode facilmente soar como a extrema direita quando isso se encaixa na agenda deles. Isso realmente abriu meus olhos.”

Quem sabe se o personagem vivido brilhantemente pelo ator Joaquin Phoenix fosse negro, gay, ou se criasse um grupo terrorista de esquerda, como o Marighella de Wagner Moura a história seria bem diferente.

Etiquetas

Eduardo Cunha

Eduardo Cunha é o editor chefe do ParaWebNews. É Advogado (UFPA) com especialização em ciências criminais, músico, social media, blogueiro e jornalista investigativo, acumulando anos de experiência dos bastidores da política no Estado do Pará.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar