CrimePolítica

Nem Helder, nem Jader comparecem ao depoimento requisitado pela PF

Ontem, (5) foram intimados a depor por ordem do ministro Fachin, o senador Jader Barbalho e o governador Helder Barbalho, além de Eduardo Braga, Renan Calheiros, Vital Rêgo e Dilma Rousseff , todos envolvidos em um esquema de repasses de cerca de R$ 40 milhões da J&F a políticos do MDB durante a campanha eleitoral de 2014.

veja também: Operação que investiga Helder e Jader ganha destaque nos principais jornais do país. e PF pediu prisão de Jader Barbalho

Nenhum dos intimados, todavia, compareceu no prazo solicitado pela PF para prestar depoimento conforme as intimações.

Em nota, a assessoria do senador Jader Barbalho disse que recebeu a intimação e que entrou em contato com a PF para agendar nova data para ele ser ouvido, em Brasília, “quando prestará todos os esclarecimentos necessários”.

Já o governador Helder Barbalho, limitou-se a dizer que a doação da JBS foi feita de forma regular, com recursos registrados, e aprovada pelo TRE

Segundo o CPP, autoridades podem marcar data e hora de seus depoimentos.

Art. 221. O Presidente e o Vice-Presidente da República, os senadores e deputados federais, os ministros de Estado, os governadores de Estados e Territórios, os secretários de Estado, os prefeitos do Distrito Federal e dos Municípios, os deputados às Assembléias Legislativas Estaduais, os membros do Poder Judiciário, os ministros e juízes dos Tribunais de Contas da União, dos Estados, do Distrito Federal, bem como os do Tribunal Marítimo serão inquiridos em local, dia e hora previamente ajustados entre eles e o juiz. (Redação dada pela Lei nº 3.653, de 4.11.1959)

Etiquetas

Um Comentário

  1. Tudo isto por causa do “privilégio” dado por eleitores, de serem portadores de mandatos políticos e portanto terem o dito foro privilegiado…..uma vergonha para nós simples mortais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar