Política

Da relação de Bolsonaro com Helder Barbalho.

Pode-se dizer que Helder Barbalho nasceu “acostumado ao poder”. Filho do senador Jader Barbalho e neto do empresário e político já falecido Laércio Wilson Barbalho, o governador do estado viu o pai ser governador e também o viu ser algemado.

Com a eleição de Helder Barbalho ao governo do estado do Pará em 2018, muitos jornais noticiaram que, na contramão de outras dinastias políticas do país, os Barbalhos conseguiram recuperar o terreno e voltaram a governar o estado do Pará após um quarto de século.

O fato é que o “clã Barbalho” é capaz de tudo pelo poder e a própria campanha para o governo de Helder é a prova disso, já que de acordo com investigações da Policia Federal, Helder recebeu R$1,5 milhão de executivos da Odebrecht para usar em sua campanha.

Não se sabe como pai e filho sobreviveram ao voto-castigo dado pela população contra os envolvidos em grandes escândalos de corrupção dos últimos anos – ambos são réus do STF, o que se sabe é que eles estão dispostos a tudo para se manter no poder.

Os negócios e a atuação política da família, no entanto, não param por ai. Dizem que Helder pretende se candidatar a “presidência” do Brasil e para isso precisa de aliados para derrotar um novo clã político que continua em forte ascensão no país: os Bolsonaros.

Tanto o presidente, quanto seus filhos possuem uma militância que já foi alvo de estudos de cientistas políticos. O que se poder afirmar é que “o fenômeno Bolsonaro”, tem incomodado e muito o governador.

Um dos principais objetivos da equipe de marketing de Helder Barbalho é monitorar campanhas políticas bem sucedidas ao redor do mundo e montar uma estratégia adequada a realidade do Brasil e do Pará. É por isso que Helder quando fala parece que ainda está em campanha. Sua postura, suas redes sociais, suas fotos com a família, até suas “twittadas” são minimamente planejadas.

Enquanto Bolsonaro e sua família dominam o Brasil com vídeos feitos na sala de casa de forma amadora, Helder investe em super produções, em inaugurações com toda pompa, tudo registrado e transmitido em seus veículos de comunicação.

Acontece que Bolsonaro é conhecido por sua irreverência e talvez pelo seu jeito “rude” de debater assuntos e negociar, o que de vez em quando acaba por acertar mesmo que sem intenção o projeto “Helder presidente” em cheio.

Quando Helder precisa vir a público para debater qualquer ideia proposta por Jair Bolsonaro, ele pensa duas vezes.

Primeiro porque ele precisará lidar com uma militância virtual que trará a torna novamente todos os escândalos em que ele e sua família estão envolvidos. Segundo porque, Helder ainda é governador e precisa do apoio politico do presidente.

Ao noticiar que “aceitou” a proposta de Jair Bolsonaro de reduzir o ICMS do combustível, em troca do presidente “autorizar” a cobrança do ICMS das mineradoras pelo governo, Helder sabe que esse tipo de manobra com Jair Bolsonaro não funciona; que dez minutos depois centenas de pessoas vão expor suas verdadeiras intenções políticas; que não tem para onde correr; que desagradar a população que votou nele não é o pior de tudo, o pior de tudo é desagradar os eleitores de Jair Bolsonaro.

Já Bolsonaro, nos bastidores não se refere a Helder pelo nome, quando precisa comentar algo a respeito do governador de acordo com informações se limita a trata-ló como “filho do Jader Barbalho”.

Não se pode afirmar que Jair Bolsonaro sabe das verdadeiras intenções de Helder, o que se pode dizer é que Bolsonaro conhece muito bem o DNA de Helder e que facilitar a ascensão politica do filho de Jader Barbalho não está nos planos do presidente.

6 Comentários

  1. Tenho plena convicções de que o Barbalhão não estar nada satisfeito com a atitude do filho!
    Além da Corrupção do Barbalhão,existem os arrependimentos. EM relação ao filho,como se houvessem sede de vingança.Isso quer dizer que o Barbalho está doente, algo acontece com ele.😠😬😡

  2. Quem pensa que aquele “divórcio” entre MDB e PT, por ocasião do impeachment da Dilma existiu, está equivocado. Hélder foi eleito com o apoio do PT e outros partidos de esquerda (PSOL, PcdoB). Seu governo está ocupado por militantes desses partidos. (SECULT, Imprensa Oficial, etc).

  3. Esses alibarbalhos estão com um grande problema que se chama Sérgio Moro. Esse não mora no Pará e não se corrompe. Tenho certeza que eles vão pagar por todos os roubos que praticaram no Estado.

  4. No cenário político nacional na atualidade, tem que aparecer alguém muito limpo e popular para enfrentar o Bolsonaro.
    Hulk = Globo recuperar bilhões perdidos.
    Dória = Traidor e PSDB.
    Poste do PT = Ladrões nunca mais.
    Witzel = Traidor e babador da Globo
    Maia = Traidor e atrapalhado do Governo.
    VAI SER DIFÍCIL TIRAR A REELEIÇÃO DO BIROLIRO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Open chat
Denúncias, informações ou sugestões
Olá!
Estamos aguardando seu contato.
Powered by