Regional

Começa a contagem regressiva para o desfile oficial das escolas de samba de Belém

A Aldeia de Cultura Amazônica David Miguel, no bairro da Pedreira, será mais uma vez palco dos desfiles das escolas de samba da capital no Carnaval Oficial da Prefeitura de Belém. A avenida começa ser tomada pelo samba e pelo brilho das fantasias e alegorias na próxima sexta-feira, 14, com os desfiles das escolas de samba do 2º grupo, seguido do desfile das escolas do 1º grupo no sábado, 15, e do 3º grupo no domingo, 16.

O evento é uma realização da Prefeitura de Belém, por meio da Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel), em parceria com a Liga das Escolas de Samba. Às vésperas do tão esperado desfile, é grande a expectativa dos brincantes e de quem vai prestigiar as escolas no palco da folia. É o caso da jornalista Ellen Silva, que há mais de 20 anos participa do Carnaval de Belém e mais uma vez está na contagem regressiva para o grande momento.

“Aqui em casa todo mundo é apaixonado por Carnaval. A gente vive o Carnaval e a expectativa para o desfile é a melhor. Esse ano tivemos muitas melhorias, a revitalização da Aldeia Amazônica foi uma delas, então isso serve para potencializar o Carnaval, a cultura, gera emprego, gera renda. Estamos todos muitos ansiosos. Meu coração está na mão, estou muito animada”, contou Ellen.

Ellen é uma das milhares de pessoas que vão participar do Carnaval 2020, na condição e brincante ou público, que este ano homenageia Ruy Barata, poeta, político, advogado, professor da Universidade Federal do Pará (UFPA), jornalista e compositor brasileiro, nascido em Santarém em 1920. Como jornalista dirigiu o suplemento literário do jornal A Província do Pará. Foi ainda titular da cadeira de Literatura Brasileira da Faculdade de Filosofia, Letras e Artes. Com o filho Paulo André Barata, compôs um vasto número de canções que são referência em todo o Pará, como “Esse Rio é Minha Rua”, “Banho de Cheiro” e “Indauê Tupã”.

Aos 17 anos, Luiza Rodrigues é a porta-bandeira oficial da escola de samba Rancho Não Posso Me Amofiná, do Jurunas. Para ela, esse ano é de estreia e ansiedade. “Esse é meu primeiro ano como porta-bandeira oficial da escola, então estou muito ansiosa, nervosa e preparada. Sou porta-bandeira desde os 9 anos de idade, agora sou a primeira porta-bandeira oficial, então a expectativa é enorme. Eu tenho uma responsabilidade muito grande, eu carrego mais do que uma bandeira, carrego o coração e o amor de muita gente pela escola de samba. Eu garanto que quem for assistir os desfiles não vai se arrepender”, disse Luiza.

Trânsito – Foliões precisam prestar atenção: durante os dias dos desfiles, de 14 a 16 de fevereiro, serão interditadas a pista central e as pistas do entorno da Aldeia Amazônica, na avenida Pedro Miranda entre travessa Lomas Valentinas e avenida Dr. Freitas, a partir das 17h e até o término das atividades do Carnaval.

Serão três dias de festa e para curtir o espetáculo carnavalesco e ter acesso aos ingressos das arquibancadas, interessados devem se deslocar às escolas de samba do bairro ou a um dos doze Centros de Referência de Assistência Social (Cras) de Belém e levar 1 kg de alimento não perecível.
“Eu estou muito ansiosa, estarei de camarote lá na Aldeia Amazônica para ver minha filha, ver a escola que eu amo e as demais escolas. Minha família toda tem uma história no Carnaval, a minha família respira Carnaval. Meu coração está apertado, estou muita emoção, pois era o sonho do meu pai que há um ano nos deixou, mas acredito que de onde ele esteja ele está muito feliz. E com certeza vai ser um belíssimo Carnaval com a Aldeia revitalizada. Essa revitalização veio na hora certa”, disse a pedagoga Sergiane Pinto.

Revitalização – A Aldeia Amazônica David Miguel foi entregue completamente reformada em dezembro do ano passado e está pronta para receber as agremiações e o público nas arquibancadas e camarotes do espaço, que recebeu reforço estrutural dos pilares, pintura geral, revisão da cobertura, manutenção de infiltrações, melhoria nos pisos e do revestimento interno, troca de louças e de luminárias. O local comporta aproximadamente 1.600 pessoas.

“Foi muito importante a Prefeitura ter revitalizado aquele espaço que foi criado para isso. A gente tem uma sensação de valorização. Foi uma atitude louvável”, disse a jornalista Ellen Silva.

A programação oficial de Carnaval vai contar com o apoio das Secretarias Municipais de Saúde (Sesma), Urbanismo (Seurb), Saneamento (Sesan) e Meio Ambiente (Semma) e da Ordem Pública, Guarda Municipal de Belém (GMB), Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) e Fundação Papa João XXIII (Funpapa).

Confira a ordem dos desfiles:

– Sexta, 14
1. A Grande Família
2. Mocidade Botafoguense
3. Coração Jurunense
4. Império Jurunense
5. Habitat do Boto
6. Os Colibris
7. Cacareco
8. Acadêmicos da Pedreira

– Sábado, 15
1. Mocidade Unida do Benguí
2. Embaixada de Samba do Império Pedreirense
3. Deixa Falar
4. Piratas da Batucada
5. Rancho Não Posso Me Amofiná
6. Império de Samba Quem São Eles
7. Bole-Bole
8. Xodó da Nega
9. Matinha

– Domingo, 16
1. Paixão Rubro Negra
2. Rosa da Terra Firme
3. Alegria Alegria
4. Parangolé do Samba
5. Caprichoso da Cidade Nova
6. Mocidade Olariense
7. Nova Mangueira
8. Embaixada Azulinos
9. Rosa Ouro
10. Guerreiros do Samba e do Amor
11. Boêmios da Vila Famosa
12. Estrela Reluzente

Fonte Agência Belém

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Open chat
Denúncias, informações ou sugestões
Olá!
Estamos aguardando seu contato.
Powered by